Escolha uma Página

PODCAST

AfroPausa 

O AfroPausa é um podcast independente com foco em furar os padrões do mercado publicitário e enegrecer as ideias. onde comunicadores pretos compartilham suas vivências pessoais, profissionais e também algumas das urgências da comunidade negra, com o objetivo de trazer pontos e panoramas de repertórios que fujam da bolha que estamos no dia a dia, para gerar insights e processos cada vez mais criativos, abrangentes e plurais.

Falando sobre temas importantes como solidão da mulher negra refletido no ambiente de trabalho e o Black Money, lugar de fala, racismo Recreativo, bbb, palavras com expressões racistas e preconceituosas que deveriam sair do vocabulário entre outros.

Podcasters

Laise Alves

Formada em Publicidade e Propaganda pela FIAM FAAM, trabalhou por 5 anos com redação e produção de conteúdo para clientes como Bridgestone, Firestone, entre outros. Em 2018 decidiu recomeçar a carreira, ingressando na Wunderman Thompson na área de planejamento, onde hoje atua como assistente. É apaixonada por moda e entusiasta das pautas femininas.

Larissa Araújo

Graduanda em Propaganda e Marketing, pela UNIP, formada em Branded Entertainment & Content pela Miami Ad School.

Atualmente trabalho pelo terceiro ano como Community Manager, Já passei pelo Ateliê Xongani e Wunderman Thompson e desde 2020 na Soko.

Muito engajada em causas, atenta nas redes sociais e divido a rotina de trabalho em projetos paralelos, cursos e trabalho voluntário voltados à cultura e educação de minorias sociais.

Igor Pinheiro

Carioca perdido em São Paulo.
Formado em Jornalismo pela UFF, trabalhou com edição de vídeo por 6 anos nos canais Esporte Interativo. Hoje é editor/motion designer na Wunderman Thompson.

Faz parte do coletivo Vote LGBT, que procura mais representatividade para LGBTs, principalmente na política.

Apaixonado por cinema, também trabalhou por anos com críticas, reportagens, entrevistas e coberturas de festivais para o site CCine10.

Larissa dos Santos

Formada em Comunicação Social com ênfase em Publicidade e Propaganda na Universidade Paulista (UNIP), onde fui contemplada com uma bolsa integral pelo programa Universidade para Todos, ProUni. Iniciei minha carreira em agência no departamento de mídia, mas descobri minha verdadeira paixão por narrativas e dados na área de planejamento, onde atuo há quase 3 anos. 

Apaixonada por narrativas negras, podcasts e receitas que quase nunca dão certo.

Guilherme Dresch

Cursando Publicidade e Propaganda pela Anhanguera e formado em Computação Gráfica pela Saga School of Art.

Atualmente sou Assistente de Arte na Wunderman Thompson Brasil. Meu primeiro contato profissional com a área veio no estágio de Direção de Arte já antiga JWT.

Engajado na cultura geek, cultura afro-brasileira com foco principal nas músicas de origem periféricas e na literatura, amante de carros e esporte.

.

Julia Teodoro

Faço faculdade de Relações Públicas, e estou no meu terceiro ano de experiência na área de criação de conteúdo digital. Nessa profissão tenho como objetivo criar propostas com diversidade de raça e gênero e com isso já fui convidada para compartilhar conhecimentos em eventos do TedX e do Facebook NY. E para além do crachá eu sou oraculista, leio baralho cigano.

Siga “AfroPausa”

EXPERIMENTE

Episódio 24 – Pretos no Topo

Quando pensamos em pretos no topo o que nos vem a cabeça: ascensão da comunidade negra ou o meu lugar ao sol? No terceiro episódio da terceira temporada do AfroPausa convidamos Augusto Oliveira, do podcast O Lado Negro da Força para debater sobre rivalidades, eu x nós, quem veio antes de nós e a abertura de espaços para a negritude.Para continuar essa conversa procure o @AfroPausa no twitter e no Instagram ou nos mande um e-mail para: afropausaopodcast@gmail.com

Episódio 23 – O Perigo da História Única

Quando pensamos em ocupar espaços frequentemente nos deparamos com a dura (e perigosa) realidade do preto único e se tornar a única referência e às vezes a verdade absoluta sobre negritude naquele espaço, reforçando esteriótipos de que negros são iguais. Mas aonde fica riqueza da nossa pluralidade de vivências e experiências? Convidamos para esse papo Aimée Silva (@_aimeesilva), Asindayle Apangesy (@asindayle) e Juju Denden (@maedakima) do Podcast Sem Nome, Porém Preto para falar sobre experiências e negritudes únicas em espaços embranquecidos.Para continuar essa conversa procure o @AfroPausa no twitter e no Instagram ou nos mande um e-mail para: afropausaopodcast@gmail.com

Episódio 22 – Masculinidades

Numa sociedade racista ser um homem preto traz muitos estigmas. Estigmas que determinam a forma como somos vistos, como somos reconhecidos e como somos tratados. Esperam que o homem negro seja forte, másculo, viril e violento, mas será que essa visão é real? O primeiro episódio da terceira temporada do AfroPausa @igorpps, @gdresch95, @custodta e @ogutodias trazem um papo sobre as diferentes masculinidades que um homem (cis ou trans, hétero ou gay) pode ter e como a pressão desses estigmas sociais podem causar marcas que não são passageiras.Para continuar essa conversa procure o @AfroPausa no twitter e no Instagram ou nos mande um e-mail para: afropausaopodcast@gmail.com

Episódio 21 – Mulheridades e Temporalidades

Mulherismo Africano fala sobre o repensar o lugar das mulheres pretas por uma reflexão africana de mundo, saindo do lugar epistemicida de percepção de si, compreendendo-se como sujeito de sua própria narrativa.Neste último episódio do especial do mês da mulher Negra Latina-Americana e Caribenha (e fim da temporada),@lalisss_, @afrolali e @_afropatty conversam com Cris Mendonça (@crismendoncacris), CEO do Atelie Xongani mãe, avó e sexagenária, sobre temporalidades ancestralidades, mulherismos em gerações diferentes e suas pluralidades.Para continuar essa conversa procure o @AfroPausa no twitter e no Instagram ou nos mande um e-mail para: afropausaopodcast@gmail.com

Episódio 20 – Dia da Mulher Negra e de Tereza de Benguela

Símbolo de liderança, força e luta pela liberdade, Tereza de Benguela é um ícone da resistência negra no Brasil Colonial. Em 2014, a Lei 12.987 instituiu no Brasil dia 25 de julho o Dia Nacional de Tereza de Benguela e da Mulher Negra, para dar visibilidade às situações de desigualdade racial e de gênero, ao mesmo tempo em que viabiliza o fortalecimento das muitas lutas das mulheres negras.Neste episódio @lalisss_, @afrolali, @_afropatty e @sapataoamiga constroem um papo sobre a data e a importância deste dia que é um marco para celebrar a força de Tereza e de todas as mulheres negras que construíram e constroem o nosso país!Para continuar essa conversa procure o @AfroPausa no twitter e no Instagram ou nos mande um e-mail para: afropausaopodcast@gmail.com

EPISÓDIOS